Loading…
FolioFestival2015 has ended
avatar for João Francisco Vilhena

João Francisco Vilhena

“Ensaio sobre a cegueira” foi publicado à 20 anos, é um livro seminal na obra de Saramago, uma reflexão profunda sobre o mundo contemporâneo e o seu crescente egoísmo.
O livro é um espelho do que vemos hoje em dia. A Europa é um sonho distante, contaminada por uma cegueira económica. Balsas formadas por homens, mulheres e crianças fogem de um manicómio existencial, à deriva no mar Mediterrâneo procuram abrigo no dito mundo civilizado. Muros de arame são de novo erguidos e as fronteiras fecham as suas portas.

“Ensaio sobre a cegueira/Instalação visual” de João Francisco Vilhena a partir do livro de José Saramago é uma reflexão artística sobre as suas palavras e uma homenagem ao pensamento de um criador notável.

A Instalação visual é feita de imagens, palavras e sons. Utilizando o espaço ocupado, seja ele qual for, como uma experiência sensorial para o visitante.
Dezenas de olhos confrontam-nos, não sabemos se estão/são cegos, causando um incómodo e uma estranheza ao visitante/espectador que se sente, de alguma maneira, observado e invadido na sua intimidade.
O espaço é uma metáfora do manicómio onde os cegos foram colocados no livro de Saramago, o visitante é isolado do exterior e confronta-se com palavras que não consegue decifrar. As palavras são compostas em escalas oftalmológicas,   obrigando o visitante/espectador a um desconforto visual e incómodo na procura da distancia correta para ler a palavra bem definida, ou não…
O visitante/espectador sente o sofrimento do escritor.
No cruzamento dos olhos com as palavras e na procura da escala certa os visitantes distanciam-se entre si, aumentando as suas diferenças não conseguindo estar no mesmo eixo visual.
O artista, João Francisco Vilhena, utiliza a disciplina da oftalmologia como metáfora para as palavras do escritor.

O fim da instalação visual é feita por um vídeo com imagens brancas “como porcelana” onde por vezes à linhas de cores causando uma ondulação visual no visitante/espectador; a cegueira branca e a possibilidade de algo através da cor.

A Instalação visual pressupõe uma sonoridade atmosférica que num loop permanente induz o visitante/espectador num  ambiente, igualmente sensitivo ao nível da audição.

Ensaio sobre a cegueira/Instalação visual

“ Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo “

“ Através da escrita, tentei dizer que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso “

“ Estou cego… os olhos do homem parecem sãos, a íris apresenta-se nítida, luminosa, a esclerótica branca, compacta como porcelana “

“ Estou cego, estou cego “

José Saramago

My Artistas Sessions

Thursday, October 15
 

18:00