Loading…
FolioFestival2015 has ended
avatar for Nuno Júdice

Nuno Júdice

Poeta, ensaísta e académico, nasceu a 29 de Abril de 1949, em Mexilhoeira Grande, Algarve.Licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa, doutorou-se em Literatura Românica Comparada, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa, onde é Professor Associado. Exerce uma atividade regular de crítica e ensaística literária, quer no âmbito das atividades universitárias, quer em jornais, como o Expresso e o JL - Jornal de Letras, Artes e Ideias.
Dedicou-se, em particular, aos estudos anterianos e sobre o Modernismo português, tendo participado em edições fac-similadas das revistas Portugal Futurista, Centauro e Sudoeste, editadas pela Contexto Editora. Foi o responsável pela Língua e Cultura Portuguesa, na organização do Pavilhão Português, na Exposição de Sevilha, em 1992, bem como pela área de Literatura, na Sociedade Portugal-Frankfurt, em 1997. Exerce as funções de Conselheiro Cultural em Paris, cargo para que foi nomeado em 1997.
O seu primeiro livro de poesia foi A Noção do Poema (1972). Publicou ainda obras como A Partilha dos Mitos(1982), A Condescendência do Ser (1988), Enumeração de Sombras (1989), Um Canto na Espessura do Tempo(1992), Meditação Sobre Ruínas (1994) e O Movimento do Mundo (1996). Escreveu os romances Plâncton (1981) e A Manta Religiosa (1982). É autor de diversos ensaios, entre os quais se destaca uma tese de doutoramento sobre literatura medieval.